Archive by Author | joseavsimoes

ETNOGRAFIA DO LITORAL ESTREMANHO, por José Armando Simões

etnografiadolitoralestremanho_princ

Neste projecto sobre o Folclore e a Etnografia do Litoral Estremanho, pretende-se realizar uma encenação de dois elementos distintos da tradição e património orais da minha região. Encontramo-nos no triângulo geográfico Cela Velha – Nazaré – Alcobaça  em inícios do século XX, onde o quotidiano das pessoas era dedicado ora ao compromisso do trabalho árduo ora, em certas ocasiões do calendário litúrgico, à fé e à religião cujas celebrações sempre levavam a folia, divertimento e namorico.

Além da integridade e genuinidade em relação à época retratada com que procurou ser executada, esta encenação tem como propósito não só documentar e registar parte integrante da tradição desta região (que se arrisca a ser perdida e esquecida, não tendo qualquer suporte que a retrate) mas também expo-la e partilha-la com outras pessoas, sempre dignificando e protegendo um património imaterial verdadeiramente rico e interessante.

O processo consistitui então na representação e recolha audiovisual dos seguintes elementos:

A) Os Batedores de Água (Cantiga de Trabalho) – Nas valas e rios do campo da Cela Velha, homens munidos de cabaços tiravam água para dentro de tabuleiros que corria para a terra, onde outros trabalhadores a dividiam. Era um trabalho penoso, dificil, feito por homens fortes. Cantavam quadras à vez, tanto para incentivo como para exigir aos patrões o pagamento do trabalho: o pirolito de dois litros e meio de vinho.

B) Sírio à Nossa Senhora da Nazaré – O sírio da prata grande para a Senhora da Nazaré passava pela Cela Velha, onde comboios chegavam abarrotados de pessoas e onde os romeiros da região se juntavam para dali fazerem o resto do caminho a pé. Os “anjos” entoavam Loas junto das alminhas ou santuários no seu percurso até às festas do Sítio. Findas as romarias religiosas, as festas do Sítio eram lugar para descantes e bailaricos.

Ao utilizar o Korsakow como suporte, espera-se atingir uma abordagem que, sendo interactiva, seja mais apelativa e interessante para explorar o tema do folclore e etnografia, que geralmente não tem muito procura. O projecto encontra-se quase concluído, precisando apenas de algumas revisões, tanto etnológicas como técnicas, às ligações e estrutura dos vários excertos de video entre si.

etnografiadolitoralestremanho_especific2

Anúncios

Etapa de Apresentação de Ideias e Brainstorming – José Armando

Hello World – José Armando

Olá.

O meu nome é José Armando Simões. Tenho 21 anos e sou de Alcobaça. No entanto, estou a morar em Lisboa e a estudar Arte Multimédia na Faculdade de Belas Artes.

Estou na vertente de Fotografia e com a cadeira de Metodologia Projectual Multimédia pretendo adquirir competências técnicas e criativas que sejam uma mais valia para os meus objectivos artisticos.

O meu objectivo é trabalhar na área do Publishing como director artistico ou criativo, e penso que actualmente esse tipo de publicações periodicas (revistas, jornais, etc) estão a sofrer uma drástica mutação, deixando o papel impresso e conteudos fixos e sendo cada vez mais utilizados “on screen”, com conteudos multimedia cada vez mais interactivos e interessantes.

Estou actualmente a colaborar como designer num projecto amador de uma revista online sobre Empreeendedorismo e Inovação chamada “Nesta magazine” (www.nestamagazine.com) mas a minha paixão são as revistas de moda/arte como a Umbigo, a WAD e principalmente a Egoista (http://www.egoista.pt/).

Além disso, faço Fotografia e manipulação da mesma. Sou, no entanto, ainda muito amador e não possuo ainda um portfolio online muito extenso. O mais parecido com algo do género seria a minha galeria no site Deviantart (http://ze-armand0.deviantart.com/gallery), que vos convido a visitar e a criticar. =)

Até já ;)